Madrid para Nômades Digitais

Hola, que tal? Hoje vamos bater um papo sobre ser nômade digital em Madrid. Assim como Budapeste, passamos um mês em Madrid e, portanto, tudo que eu falar aqui é baseado unicamente na minha experiência durante esse tempo.

 

Para começar preciso dizer que no fim da nossa estadia na cidade, saímos com a sensação que talvez podíamos ter escolhido outro lugar. Mas vamos ponto a ponto.

 

Madrid para Nômades Digitais: Custo de Vida

 

Não achamos o custo de vida de Madrid muito baixo, esperávamos que seria bem mais. Comparando com a Irlanda (novamente essa é a referência que tenho por ter morado lá) as compras de mercado não ficaram muito mais baratas, existem alguns produtos mais em conta, porém no geral gastamos em um mês mais ou menos o que gastávamos na Irlanda. Quanto ao aluguel, até conseguimos um apartamento com preço ok. Mais uma vez alugamos pelo Airbnb, depois de muita procura, achamos um apartamento bem localizado por 600 euros, porém no geral os alugueis estavam bem mais caros.

 

Madrid para Nômades Digitais: Cafés com wifi

 

Aqui temos um ponto positivo, Madrid possui vários cafés com wifi, bem como coworkers. Nós chegamos a visitar uns dois cafés e foi bem legal perceber que tem espaços preparados especialmente para quem vai trabalhar em laptops, como mesas com tomadas e mesas grandes para quem vai em grupo. Eu me guiei por esse post do blog Almost Locals com 10 cafés com internet grátis pela cidade e visitei o La Bicicleta e o 1000cupscafe.
Madrid para nômades digitais - café com wifi Madrid para nômades digitais - Cafés com wifi

 

Madrid para Nômades Digitais: Idioma

 

Para nós brasileiros é bem ok entender espanhol, então coloco o idioma como um ponto positivo de Madrid. Principalmente para quem não domina o inglês, pode ser uma boa opção começar a vida nômade por cidades que falem espanhol. Além do mais o pessoal entende o nosso portunhol, eu mesma me virei com ele durante nossa estádia. Nem tentei falar inglês por lá.

 

Madrid para Nômades Digitais: Atrações turísticas

 

Aqui está um ponto que acredito ter sido o principal por nossa decepção. Acontece que Madrid é uma cidade grande e tem todo aquele ar de capital mesmo. As atrações turísticas são bem limitadas no meu ponto de vista, a menos que a pessoa seja louca por museus, aí eu retiro o que disse. Acontece que gostamos mais de fazer passeios ao ar livre, visitar parques, praças e com poucos dias já tinhamos visitado quase todas as opções famosas de Madrid. Talvez a frustração veio porque foi inevitável comparar Madrid com Barcelona e essa última tem uma infinidade de atrações, tanto que quando visitamos Barcelona andamos feito loucos por 4 dias e ainda assim faltou muita coisa pra ser vista.
Madrid para nômades digitais - Plaza Mayor Madrid para nômades digitais - Parque El Retiro

 

Madrid para Nômades Digitais: Transporte público

 

Acredito que o transporte publico de Madrid é bem eficiente, pelo menos nós conseguimos  andar pela cidade numa boa. Inclusive tem uma estação no próprio aeroporto, o que é muito bom e facilita horrores a vida de quem está chegando na cidade. Não andamos de ônibus, portanto não posso dar minha opinião sobre ele. Já o metrô é bem ok, parece com o metrô de São Paulo, inclusive no quesito lotação rs. Cuidado com a hora de pico porque os vagões ficam lotados mesmo, eu tinha até um pouco de agonia, porque além de cheio achei meio abafado, por ser subterrâneo.

 

Madrid para Nômades Digitais: Comida e vida noturna

 

Taí um ponto que Madrid não deixa a desejar mesmo! É muita comida boa gente, sério! Desde os restaurantes até as lojinhas de doce, cafés e sorveterias. Tem comida pra todo gosto e muitos lugares tem preços bem bons. Nós ficamos no bairro Malasaña e nos arredores de casa tinha tanta opção que nem conseguimos experimentar tudo. E não se deixe enganar por aparência, porque muitas vezes o local parece meio sem graça, mas a comida é ótima.

 

Não somos muito de badalar a noite, porém não pudemos fechar o olhos para a agitação da cidade a noite. Para quem curte bares, baladas e animação a noite vai estar muito bem servido em Madrid. O próprio bairro Malasaña era super tranquilo de dia e se transformava a noite. As ruas enchiam de gente a atmosfera era de super animação.
Madrid para nômades digitais - comidas Madrid para nômades digitais - comidas

 

Madrid para Nômades Digitais: Panorama geral

 

No geral achei que Madrid deve ser uma cidade muito boa para morar. É a típica cidade cosmopolita, que funciona bem a noite e tem de tudo.  Em diversos momentos enquanto caminhava pelas ruas tive aquela sensação de estar em São Paulo, mas com ruas mais limpas sabem? Porém, para nômadismo não achei grandes vantagens, se eu pudesse voltar atrás, escolheria sem dúvida Barcelona ou alguma cidade menor da Espanha com uma atmosfera mais tranquila e relax.

 

Mas isso não quer dizer que Madrid seja uma cidade ruim e que não vale a pena, só não está na minha lista de preferidas. Eu recomendo para uma visita uma curta sem dúvidas e inclusive acho que vale a pena se hospedar no mesmo bairro que ficamos, que é super descolado meio hipster.
Compartilhe esse post
Últimos Comentários
  • Acho que não foi uma boa ideia ver esse post antes de tomar café da manhã. Essas comidas parecem deliciosas!! E eu nunca parei pra prestar muita atenção em MadriD, confesso, mas seu post (tirando pela parte dos bares) não me animou muito, hahaha. Barcelonda parece mais legal mesmo!

DEIXE UM COMENTÁRIO